Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

menteconspiradora

Continuam a falar, mas não dão nomes aos bois!

«O mais importante não são os cargos, mas o que fazemos com eles. A minha recente nomeação para a Comissão Executiva da FIFA, como a vice-presidência da UEFA, é uma oportunidade de Portugal participar na definição de políticas e nas decisões das instâncias do futebol internacional. 
Nos últimos anos assistimos a diversas alterações nas principais competições de clubes e seleções, os valores com direitos televisivos e comerciais nunca foram tão elevados e o mercado de transferências movimenta hoje montantes que seriam inimagináveis há poucos anos. 
Os desafios que o futebol enfrenta são enormes. 
No caso específico da FIFA, trata-se de uma organização que enfrentou um período negro do qual só nos últimos meses começou a sair. 
A presença em cargos nas instâncias internacionais é resultado do trabalho que tem sido desenvolvido por toda a equipa federativa, com o apoio dos sócios da Federação Portuguesa de Futebol. 
Se na FIFA e UEFA os desafios são enormes, na FPF não são menores. 
Há muito para fazer no futebol português. 
O ecossistema económico do futebol mundial está a mudar muito depressa e isso levanta desafios enormes aos clubes portugueses, nomeadamente aos que participam nas provas europeias, com repercussões nas nossas competições profissionais. Tenho tido oportunidade de conversar com todos eles sobre estes temas. 
Neste contexto, é muito relevante que Portugal consiga ter uma Liga forte. 
Para que tal seja possível é necessário que os clubes saibam encontrar pontes de diálogo naquilo que os une - e na minha opinião é muito! - e, de uma vez por todas, deixem de permitir que os seus símbolos, a sua história e a sua força sejam capturados para a apologia do ódio. 
Tal como já tive oportunidade de afirmar em diversas ocasiões, o clima que se vive no futebol profissional português é inimigo do crescimento e da afirmação da indústria, quer no plano nacional quer internacionalmente. 
É também um péssimo exemplo para os mais jovens e um fenómeno que contribui para afastar o adepto, dos estádios e mesmo da modalidade. E sem adeptos, ‘sem consumidores’, bem se sabe como fica comprometida qualquer evolução positiva de uma indústria, de um ‘negócio’. 
Acompanho com particular preocupação o que se passa em dois setores: a arbitragem e os adeptos. 
O constante tom de crítica em relação à arbitragem é inaceitável e impróprio de um país civilizado e com espírito desportivo. 
Estas críticas, que muitas vezes são inspiradas em dirigentes com as mais altas responsabilidades, potenciam o ódio e a violência. São, quase sempre, uma forma de tentar esconder insucessos próprios, além de constituírem atos de cobardia. 
Esta época, a exemplo do que sucedeu em outras, já houve ações condenáveis que tiveram como alvo os árbitros e que os afetaram a eles e às suas famílias. 
Neste contexto, não me surpreenderia se Conselho de Arbitragem e árbitros refletissem profundamente sobre as reais condições que existem, em Portugal, para quem tem a tarefa de dirigir jogos nas competições profissionais. 
Que ninguém tenha dúvidas sobre a minha posição: toda a minha força está com os que, diariamente, são obrigados a lidar com insultos, ameaças, insinuações e entraves à tranquilidade que o desempenho das suas funções exige. 
Nomeadamente os que se expõem na arbitragem e na disciplina, pilares fundamentais deste desporto que amamos. 
O clima de ódio tem tido reflexo também entre os adeptos. 
Basta olhar semanalmente para o registo disciplinar nas competições profissionais e para as notícias que relatam incidentes - alguns infelizmente com gravidade - entre adeptos de diferentes clubes. 
É com profundo lamento que o escrevo: existem sinais de alarme no futebol português. 
Os clubes profissionais não podem ignorar estes sinais de alarme. 
O Estado não pode ignorar estes sinais de alarme: a arbitragem sob ameaça e constante crítica; a violência entre adeptos; o ódio entre clubes, espalhado por redes sociais e órgãos de comunicação social. 
E também o desrespeito de muitos pelas regras que eles próprios aprovaram em Assembleia Geral da Liga. 
É uma mistura potencialmente explosiva. Temos de conseguir parar antes que seja tarde de mais. 
Em maio de 2016, quando me candidatei ao segundo mandato na FPF, anunciei que me bateria por uma nova lei que punisse de forma mais pesada e efetiva a corrupção desportiva. Após trabalho conjunto e produtivo com a Unidade Nacional de Combate à Corrupção, da Direção Nacional da Polícia Judiciária, a nova lei foi discutida na Assembleia da República e aprovada pelos partidos.
A acusação de 27 pessoas no chamado ‘Jogo Duplo’ mostrou que existem instrumentos para investigar e acusar. 
O Estado, o Governo, a Assembleia da República, os diferentes responsáveis institucionais devem envolver-se cada vez mais neste objetivo coletivo de combater de forma efetiva as ameaças ao futebol, nas suas diversas vertentes. 
A FPF está disponível para colaborar com o Estado em todas estas frentes, nomeadamente na revisão das competências do Conselho Nacional do Desporto, um órgão que poderá desempenhar papel fulcral. 
A Federação está a fazer a sua parte e estará sempre do lado das soluções construtivas e pacificadoras. 
Ninguém pode ficar de fora desta responsabilidade.»

 

Foram estas as palavras de Fernando Gomes em jeito de (pessoal estou a caminho da FIFA) de forma a ver se em Portugal alguma coisa muda, mas está complicado mudar, quando se continua a escrever muito e não ter coragem de dar nomes às coisas.

 

Esta carta, missiva, nota, whatever, devia de ter sido escrita com nomes, usando nomes sem medos e sem amigos, porque porto, sporting, liga de clube e os respetivos presidentes, jornais e televisões, com constantes mensagens de ódio e escárnio e ex árbitros infelizmente muito ceguinhos, são os principais culpados de toda esta nojeira que é o futebol lusitano.

Sem nomes temos mais uma mão cheia de nada, uma montanha a parir um rato,

 

PS: mas a fifa e a uefa não arranjam para os seus quadros pessoas que gerem ligas e federações a sério? Têm de vir a Portugal dar trabalho a gajos do apito dourado, mais conhecidos como Nandinho das Facturas.

Mais uma anedota da (des)liga de Clubes

imagem.jpg

 

 

Mais uma prova da (des)liga portuguesa de futebol profissional cheia de casos e falcatruas, jogos adiados e equipas afastadas depois de sorteios.

Mais uma prova da incompetência da liga que continua a gerir competições como se isto fosse a taberna do sr Zé, o tal que nunca lava os copos, pois o pano que trás à cintura é mais do que suficiente.

Desta vez tivemos sorteios que deram os seguintes grupos:

Grupo A

Benfica

Braga

V de Setubal

Real Massamá

 

Grupo B

Sporting

Maritimo

Portimonense

União da Madeira

 

Grupo C

V de Guimarães

Feirense

Moreirense

Oliveirense

 

Grupo D

Porto

Rio ave

Paços de Ferreira

Leixões

 

Depois desclassificaram o Real Massamá por ter utilizado um jogador que estava suspenso da época anterior, algo que delegados e árbitros deixaram passar, mas depois o clube que perde em campo chora-se e lá consegue ganhar sem justiça.

Mas a Desliga, como tem um concelho de justiça profissional mas que apenas se reúne uma vês por mês (grande trabalho este) em vez de decidir de forma rápida, arrastou a decisão e então mudou tudo, sai real entra belenenses, mas como real é pode 4 e belenenses é pote 3, passa o belenenses para o pote 3 substituindo o portimonse do B que passa a pote 4 que por isso passa para o grupo A, estando estes 2 grupos suspensos devido ao recurso do Real Massamá.

entretanto no seu grupo o porto e o rio ave adiaram o jogo, para pasme-se, depois de todos jogarem, ou seja, a fase de grupos acaba a 29 Novembro, caindo em cima dos jogos da champions, o porto Rio Ave jogar-se a 21 de Dezembro, 1 mês depois dos grupos fecharem e assim o porto e rio ave podem combinar o resultado sabendo se interessa ou não passar ou desgastar os seus jogadores.

Desculpem, eu posso ser muito burro em algumas matérias, mas algo me diz que isto não é forma de se fazer uma competição que se quer credível, tudo está errado quando jogos arrancam sem decisões de grupos, com jogos adiado para muito depois da fase de grupos acabar, desvirtuando a competição e depois ver como jornalistas que é disto que têm de falar gastar horas e dias a falar de crises e supostas crises.

Já não basta a incompetência de uma liga que cria eliminatórias a um jogo só entre equipas que podiam aproveitar uma fase de grupos com mais jogos dando-lhes uma pré época com mais intensidade nos seus jogos, com regras diferentes, limitação de substituições durante o jogo, mas sem limite ao intervalo?

Depois não admira que as equipas e adeptos liguem 0 a este tipo de competição.

 

 

 

Eliseu

Para tirar todas e quaisquer duvidas, é para vermelho! 

mas sejamos honestos e sem palas, é o único caso?

Não.

 

É mais um, como tantos outros e em tantos campos estão sujeitos à interpretação do árbitro, dou apenas 3 exemplos de como não é caso único e todos eram para vermelho.

Marega e Fejsa no final da taça, entrada imprudente de marega provocando ma lesão em Fejsa (corte profundo no joelho) era para vermelho, árbitro e VAR ficaram pelo amarelo.

Taça das Nações, Alemanha vs Chile, cotovelada de um chileno na cara de um alemão, árbitro depois de receber informações do VAR foi à linha lateral ver o lance e erradamente deu amarelo.

Porto vs Moreirense, Cotovelada de maxi pereira que sem se preocupar com a bola atira o braço para trás atingindo o jogador do Moreirense que lhe passava nas costas, Árbitro e VAR deviam de ter dado vermelho.

O VAR só funciona se os árbitros quiserem e para já têm sido uma barreira no correcto funcionamento, em vez de aproveitarem a tecnologia para serem cada vez melhores, criam barreiras que os impedem de ser melhores.

Eu acredito no VAR, mas não já, mas sim nas próximas gerações de árbitros, menos agarrados ao passado e mais abertos ao futuro.

 

PS: Voltamos às queixinhas do sporting, tudo normal portanto, enquanto isso a nova esposa do presidente bruno de carvalho ganha novo poiso, novo ordenado (bem superior ao que tinha) e daqui a 6 meses está de baixa de maternidade e assim se enganam os tolos!

 

 

A melhor descrição do Futebol Português

Depois do jogo fcporto vs Moreirense, O Prof. Manuel Machado deu uma lição aos jornalistas.

 

Concordo com ele, concordo quando diz que a culpa é dos jornais, revistas e televisões e os debates de trios, as noticias sempre dos mesmos, farto-me de comentar isso a pré época toda, sabemos tudo sobre os novos jogadores dos 3 grandes e nada sobre as outras 15 equipas, jogos de pré época só passam na televisão se jogarem contra os grandes e nem direito a resumos de 3 minutos têm, tratamos mal as outras equipas dando-lhes micro secções em jornais, meias entrevistas, não sabemos quem entra ou sai, como podem depois essas equipas ter patrocinadores se não têm direito sequer a uma página inteira de um jornal??

Como treinador perde qualidades de dia para dia, como pessoa nunca teve medo de chamar os bois pelos nomes!

 

Pela primeira vez concordo com o saraiva

Sim, desta vez concordo a 100% com o director de comunicação do sporting.

Parece-me absurdo que quem foi vitima seja condenado!

"Ficou claro quem é que agrediu, insultou ofendeu e injuriou, e quem foi vítima. Parece-me absurdo que quem foi vítima seja condenado." - foram estas as palavras do Saraiva na sportingtv.

Concordo, o presidente do Arouca nunca devia de ter sido castigado!

 

 

 

Isto é a sério?

"Rui Costa, da AF Porto, é o árbitro nomeado pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol para o jogo entre Benfica e Belenenses, sábado, no Estádio da Luz, relativo à terceira jornada da Liga. - Este gajo no domingo este a apitar o Benfica B e foi um fartar de vilanagem, não fosse a raça dos miúdos que nunca desistem a chegar ao empate e este gajo até golos ofereceu ao nacional!

No FC Porto-Moreirense vai estar Manuel Oliveira, da AF Porto, - Um árbitro da casa que conhece bem os amigos legais dos super dragões.
 
enquanto o encontro entre Vitória de Guimarães e Sporting, no Estádio D. Afonso Henriques, será dirigido por Hugo Miguel, da AF Lisboa." - Espera Hugo Miguel? o tal que é o representante da marca de equipamentos do sporting? está bem está, mais uma vitória com muita Paixão, não existe VAR que salve o Guimarães, se estavam sem defesas, agora ainda levam com um ponta de lança extra!
 
Esta gente não tem vergonha nenhuma!
 
 
 

Os Relatórios

Como sabem, os relatórios dos árbitros agora são públicos,

Sim, é só ir ao Site da Federação Portuguesa de Futebol e lê-mos o que os árbitros escrevem.

Tenho andado a espreitar o que por lá se diz e até agora tenho rido com o que lá vem escrito, porque ao contrário dos jornalistas deste país eu penso pela minha cabeça, olho e interrogo-me, porque é que em vez de fazerem noticias com a oferta de camisolas no final do jogo e lembranças regionais, ou mesmo garrafas de vinho do porto, ninguém percebeu no oposto?

Passo a Explicar.

Os jornalistas vieram hoje à baila porque o árbitro Jorge Sousa escreveu no relatório que o Grupo Desportivo de Chaves e o Sport Lisboa e Benfica ofereceram lembranças de cortesia no final do jogo, o Chaves uma Lembrança Regional e o Benfica uma camisola a cada membro da equipa de arbitragem.

Escreveram ainda que o Boavista Ofereceu no final do jogo a cada membro da equipa de arbitragem uma garrafa de Vinho do Porto.

Mas senhores jornalistas, que tal olhar para o oposto?

Que tal ver para lá do óbvio, olhar para o que não está escrito?

Olhando para o relatório do árbitro do Benfica Vs Braga não há menção a nenhuma oferta de cortesia, mas é sabido que o Benfica, desde sempre o fez, durante uns tempos oferecia a cada membro da equipa de arbitragem e delegados uma Réplica da camisola do Eusébio, aquilo é que muitos chamaram o Kit Eusébio, em todos os jogos, ora, porque não está isso mencionado?

Porque é que no relatório do mesmo jogo está mencionado o lançamento de um petardo e de uma garrafa de água contra a relva, mas não há menção a outros jogos onde se ouviram vários rebentamentos de petardos? Bem audíveis até via transmissão televisiva?

Porque é que não é isso que é questionado? ou acham mesmo que só o Benfica, Chaves e Boavista é que oferecem prendas de cortesia?

O nosso jornalismo está cada vez mais básico e sedento de sangue, depois admiram-se do porquê de cada vez existirem menos pessoas de jornal de baixo do braço.

Percam um bocadinho de tempo e passem os olhos pelos relatórios, são engraçados de ver, o do Estoril vs Guimarães é até cómico, tal a descrição para os vermelhos.

 

Primeira jornada com VAR

A primeira jornada da Liga NOS está terminada, a primeira ronda de 34, acabou e já muito se pode ver do VAR em acção, para já e infelizmente e Portugal é sempre assim, com todos os jogos a serem tele visionados, os jornais online e em papel apenas só dão destaques aos jogos grandes, um erro antigo que anos e anos depois já devia de ter sido alterado, todos deviam de ter direito ao mesmo destaque, à mesma análise e escrutínio, mas a realidade é outra, temos pena.

Posto isto, vamos por partes.

 

- Domingo, foi o dia de arranque, Desp. das Aves e sporting defrontaram-se com 5600 espectadores nas bancadas, jogo sem incidentes de maior apesar de muito mal jogado por ambas as equipas, tudo muito trapalhão mas que acabou com uma vitória por 2 a 0 para o sporting com golos de Gelson Martins.

 

- Mais à noite, Setúbal e Moreirense mediam forças, começou bem o Setúbal marcando cedo por Edinho, mas perdendo gás com o passar do tempo, mas perante os 1700 espectadores o Moreinense empatou por Pena aos 83 quando jogava com mais um.

Este jogo deu origem à primeira polémica do VAR, mas honestamente e como se prova pelas imagens sem razão nenhuma, o jogador Vasco Fernandes dos Setubalenses é muito bem expulso, ao ser imprudente quando a bola já estava ao alcance do seu guarda redes. Boa decisão do árbitro e assistentes.

 

- Segunda feira começa bem cedo com Portimonense e Boavista, estavam 2900 pessoas nas bancadas para o baptismo dos de Portimão num regresso à liga dos mais crescidos , vitória justa dos de Portimão sem casos, depois de dar a volta a uma equipa cada vez mais experiente do Boavista que até se viu a ganhar na primeira parte, golo de Rochinha, mas na segunda Rubén Fernandes e Tabata colocaram justiça no marcador.

 

- 3200 espectadores deslocaram-se a Santa Maria da Feira, para um belo encontro de futebol, Nuno Manta tem uma boa equipa e fará com certeza um belo campeonato, mas o Tondela, que mais uma vez parece ter um plantel demasiado curto, respondeu bem e foi ganhar um ponto a um campo muito difícil, com um autogolo de de Cris Santos, o Feirense entrou a perder, mas não baixou os braços e chegou ao empate por Hugo Seco no inicio da segunda parte, foi um jogo com muitas oportunidades de golo de parte a parte e com 2 guarda redes a evitar outros resultados, mais um jogo sem casos, nem grande complicações.

 

- Rio Ave e Belenenses fecharam o dia jogando para 2500 pessoas que foram até aos Arcos ver duas equipas que podem fazer muito mais, gostei do Rio Ave e de como jogou, mas também esperava mais do Belenenses, muito preso de ideias, tem equipa para muito mais, mas foi dominado por um melhor Rio Ave que criou muito mas marcou apenas 1 golo por Francisco Geraldes, mais um jogo sem casos.

 

 - Na terça apenas um jogo, Marítimo e Paços de Ferreira mediram forças perante um estádio dos Barreiros quase lotado, 9200 espectadores foram brindados por um bom jogo de futebol, mas apenas com um golo, Eber Bessa deu a vitória à única representante insular do nosso campeonato, deu para ver que o marítimo defensivamente está muito bem, e se jogar sempre assim será um caso sério, por outro lado o Paços foi uma boa surpresa em mais um jogo sem interferência arbitral.

 

- Porto e Estoril arrancaram para uma quarta feira com muitos golos e muitos casos, o Estoril foi a equipa mais fraca que se viu até agora, pouco pressionante, a dar muito espaço ao adversário e ainda a lhe oferecer um golo com um péssimo e displicente atraso de Mano, mesmo assim o resultado já podia ser outro, caso o VAR tivesse visto o lance entre Moreira e Marcano, que para mim era falta para penálti, quanto aos golos anulados o árbitro esteve muito bem, assim como na análise do lance de Danilo, que não era falta, perante 48mil espectadores o porto ganhou e ganhou bem a uma equipa que tem que render muito mais, golos de Marega (2), Marcano e Brahimi. E para trás fica um penálti por marcar a favor do Porto.

 

- De seguida Benfica e Braga mediam forças, 58 mil espectadores na luz,para um jogo que nos últimos anos tem tudo para ser bom, o Braga tem apresentado sempre boas equipas e esta não é excepção, tendo mesmo a primeira oportunidade de golo do jogo, mas do meio campo para a frente o Benfica é muito forte e com um tridente ofensivo demolidor, Seferovic, Jonas e Pizzi, são letais e os dois primeiros abriram o marcador aos 15 Seferovic e aos 30 Jonas, aos 44 Hassan mostrou que o Braga não vinha só para ver jogar e reduziu. Antes do intervalo penálti sobre Jardel que o árbitro e o VAR não viram, penálti claro que fica por marcar.

Na segunda parte apenas 1 golo, de Sálvio, a concluir uma excelente jogada pela esquerda, o Braga nunca baixou os braços e ainda marcou 2 golos, mas em fora de jogo e bem anulados pelo árbitro assistente, usando o VAR, Hassam primeiro estava em fora de jogo, no Segundo Ricardo Horta é mais dúbio, devido à posição de Seferovic, mas é impossível perceber, pelas imagens apresentadas se estava em jogo com 100% de certezas, a meu ver aceitavam-se as duas opções, Golo ou não.

 

- Uma primeira jornada de Domingo a Quinta, quando a segunda jornada começa já na sexta, e foi no fecho da jornada que Guimarães e Chaves mediram forças perante 19700 espectadores, diga-se que apesar do resultado, muito se deveu a erros defensivos. o Chaves demorou a perceber que a sair a jogar não ia longe, o Guimarães pressionou alto e com isso levou a 3 erros defensivos que lhe valerem um bela vantagem, Raphinha, Hurtado e Zungu colocaram o Guimarães na frente, na ponta final uma boa reacção do Chaves levou a um Bis de William que foi insuficiente para chegar aos pontos.Mais uma vez um jogo sem casos, sem polémicas como se deseja.

 

Com o Fim desta primeira jornada pode-se afirmar que, com Vídeo Árbitro ou não, se o Benfica ganha, porto e sporting berram, seja de forma justa ou não, a berraria continua e isso é prejudicial para o nosso campeonato, prejudicial para os patrocinadores e principalmente prejudicial para quem jogo sim, jogo sim, arrasta o seu esqueleto até a um estádio de futebol.

Obrigado aos 151811 espectadores de todos os jogos da Primeira Jornada, pois são eles a festa do futebol e são eles que merecem mais do que jogos idiotas de bastidores.

Que arranque a segunda jornada !

 

Viva o Futebol

 

 

lpfp1718jornada1.jpg

 

Isto parece um circo

Um pirata informático acusa uma entidade patronal de pirataria informática o computador de trabalho de um seu trabalhador!

Alguém suspenso e a acumular suspensões, continua a falar impunemente

Um velho de 80 anos cai das escadas a baixo, parte umas costelas, mas fica no hospital apenas para descansar porque estava óptimo.

Um clube que se diz candidato ao titulo fez 0 aquisições, tem um plantel limitado, anuncia uma venda de 18 milhões sem nunca informar a CMVM que mesmo assim não é punido.

e depois temos isto:

20767800_1781082221905257_1234705916784285166_n.jp

 

 

 

A sério, isto não é montagem, isto é real, isto é algo saído do Circo Vítor Hugo Cardinal

 

O Choradinho começou!

Desde há uns tempos para cá, existe um ex árbitro que tenta ensinar as regras, com exemplos concretos, tenta mostrar que segundo as regras o que é, e o que não é falta, e desde há uns tempos para cá lançou a plataforma - kickoff.

Mas a sua luta a meu ver é em vão, enquanto vergonhosos ex árbitros continuarem a ver as regras, conforme as cores das camisolas, Jorge Coroado, Pedro Henriques e Marco Ferreiro, este triunvirato devia de ter vergonha do que escreve e diz, pois são eles que levantam suspensões onde elas não existem, e criam estes idioticos climas que apenas destroem o nosso futebol.

O Benfica Ganhou mais um jogo, mais uma vez com Vídeo árbitro, o árbitro principal era Artur Soares Dias, um árbitro que é filho de uma das maiores vergonhas da arbitragem, um árbitro ligado ao porto, os VAR era o Jorge Sousa e o Hugo Miguel, ali estavam, talvez os melhores árbitros do nosso campeonato, onde eles fizeram uma "Boa Arbitragem".

Mas para esses vendidos do apito que matam o nosso futebol com as suas crónicas e comentários de ódio puro, é sempre uma má arbitragem desde que o Benfica ganhe.

A FPF e a Liga, devia de uma vez por todas proibir que esses senhores denigrem a imagem do nosso futebol e criem ridículas opiniões sobre profissionais, uma coisa e sejamos honestos, é quando o lance não deixa duvidas aos olhos da lei!

Outra bem diferente é a lei ser diferente para esses senhores conforme a camisola for vermelha de águia ao peito, ou listada azul e verde. A lei é monocromática, a lei não pode nunca ver cores, tem de ser igual para todos e todos têm de ser analisados da mesma forma.

às vezes gostava que em portugal fosse-mos todos daltónicos, podia ser que assim deixasse-mos de ser, tão incrivelmente estúpidos!

 

 

Like

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

blogsportugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D